sábado, 15 de outubro de 2022

SUGESTÃO DE LEITURA: O DISSÍDIO IRANIANO

Hoje sugerimos aos nossos amigos a leitura do recentemente editado, O Dissídio Iraniano, Testemunho da Confrontação Política Interna na República Islâmica do Irão, da autoria de José Manuel Arsénio.

O livro que agora sugerimos tem como pano de fundo a confrontação política ente o conservadorismo fundamentalista e o reformismo liberal, na República Islâmica do Irão, que em determinados momentos assume contornos tumultuosos e inusitadamente violentos, como o comprova a recente onda de contestação que grassa naquele país.

Um livro fundamental para compreender o Irão actual.

Boas Leituras!

 

sexta-feira, 14 de outubro de 2022

SUGESTÃO DE LEITURA: PORTUGAL E O FIM DA GRANDE GUERRA


 Da autoria de António Telo, e Jaime Regalado, este volume encerra a colecção conhecida como "A colecção da Cruz de Cristo" e contém duas análises distintas.

A primeira, política e estratégica, da autoria de António Telo (que não pára de nos surpreender) e a segunda relativa ao armamento da autoria de Jaime Regalado.

Pela qualidade dos textos, e das fotos, fecha-se esta colecção com chave de ouro.
Boas Leituras!

quarta-feira, 28 de setembro de 2022

O CÓDIGO DO BUCANEIRO BARTOLOMEU


 Já está disponível o superlativo O Código do Bucaneiro Bartolomeu, de David Esagüy.

“O Código do Bucaneiro Bartolomeu” é um romance clássico de aventura, um objecto raro na literatura portuguesa, que junta numa narrativa profissional os combates de piratas, a resolução de enigmas e a demanda do tesouro, mas tem espaço também para uma consciência ecológica, e para a revelação minuciosa do território interior do Brasil.

Um livro a não perder!

Boas Leituras!

terça-feira, 14 de junho de 2022

REVOLTAS E CAMPANHAS DOS DEMBOS, 47 ANOS DE INDEPENDÊNCIA ÀS PORTAS DE LUANDA, DE ANTÓNIO MARRACHO


 Estará brevemente disponível o livro Revoltas e Campanhas dos Dembos, 47 Anos de Independência às portas de Luanda, da autoria de António Marracho.

Esta publicação conta-nos as duras campanhas militares em território dos Dembos que durante cerca de meio século obrigaram Portugal a mobilizar uma quantidade substancial de recursos para conseguir a sua completa pacificação.

Brevemente disponível.

sábado, 12 de fevereiro de 2022

O DIVERTIDO ENTERRO DA TIA-AVÓ LAVÍNIA E OUTRAS HISTÓRIAS


 O Divertido Enterro da Tia-Avó Lavínia e Outras Histórias são pormenores decadentes, mas ternurentos do que o menino viu, ou julgou ver, que nunca se pode confiar em absoluto no realismo fantástico; talvez tenha acontecido assim mesmo, ou talvez sejam sonhos de menino em corpo dorido e cabelos brancos, pouco interessa, que o importante é o que a memória guarda, não!, o que a memória pensa ter guardado…

sábado, 8 de janeiro de 2022

SUGESTÃO DE LEITURA: ESTRATÉGIA EM TEMPOS DE PANDEMIA, DO PLANO À ACÇÃO


 Nesta obra são apresentados os conceitos essenciais para um planeamento e uma ação estratégica eficaz. A reflexão é de cariz prático.

Na Primeira Parte é analisada a importância de um bom design do planeamento, a teoria dos jogos, a teoria da complexidade, a teoria do caos, os conceitos de liderança, de inteligência emocional e de programação neurolinguística, partindo do plano à ação estratégica de sucesso. São analisados alguns casos, desde George Floyd, o afroamericano que faleceu asfixiado numa intervenção policial nos EUA, até ao famoso desaparecimento de Madeleine Mccann, bem como as relações de poder da justiça, entre outros. No fim de cada Capítulo é apresentada uma lição a reter.
Na Segunda Parte é apresentada uma reflexão sobre o planeamento e a ação estratégica para uma boa gestão da pandemia, e são analisadas as principais fragilidades na gestão da atual crise pandémica, mas também são refletidas as soluções e as perspetivas de futuro. A inexistência de um planeamento estratégico de longo prazo no nosso país, ao nível político, económico e social, inviabiliza que possamos prever e precaver as ameaças e as crises futuras.

Estratégia é saber prever. Boa estratégia é saber escolher, para melhor vencer.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2021

SUGESTÃO DE LEITURA: 40 ANOS DA ARTILHARIA AUTOPROPULSIONADA AO SERVIÇO DO EXÉRCITO PORTUGUÊS


 A entrada no período pós-Guerra Fria motivou, em 1981, a aquisição de meios de artilharia autopropulsionados, destinados a equipar o GAC, da então Brigada Mista Independente. Esse ano marcou, indelevelmente, o início de uma nova etapa para a Artilharia, no quadro da edificação de uma Brigada Pesada. O poder de fogo e o choque que esta tipologia de material ainda reúne, satisfaziam eficazmente as necessidades inerentes a uma força decisiva que se pretendia desenvolver, corolário de adaptação e resposta às exigentes condições que o ambiente operacional impunha e que os compromissos internacionais exigiam.

O livro apresentado retrata os marcantes e mais recentes 40 anos da Artilharia de Campanha do Exército Português. Em igual medida, resume a envolvente desta Arma na Brigada Mecanizada, através de relatos de quem vivenciou, na primeira pessoa, os principais momentos da Artilharia Autopropulsionada, desde a receção dos respetivos sistemas de armas até à situação atual.
(Do prefácio)